Novo serviço ETP – Prospeção Geofísica

A ETP criou recentemente um serviço baseado no equipamento que adquiriu, o GPR (Ground Penetrating Radar) ou Georadar.  

Este serviço nasce da conjugação da experiência e know-how dos técnicos da ETP com as potencialidades desta técnica geofísica. Desde logo, a nossa equipa está apta e capacitada para responder aos desafios nesta área. Neste contexto efetuamos levantamentos, de forma não invasiva e não destrutiva, de objetos e estruturas naturais ou artificiais presentes no subsolo.

O que é o Georadar?

O GPR (Ground Penetrating Radar) ou Georadar é acima de tudo um equipamento de prospeção geofísica não invasiva e não destrutivo, que usa a diferença entre as constantes dielétricas (K) dos materiais para reconhecer objetos e estruturas no subsolo.

O GPR consiste por um lado, numa antena de radar com uma unidade emissora (Tx), que transmite ao solo energia sobre a forma de ondas eletromagnéticas (10MHz a 1016MHz) e, por outro, numa unidade recetora (Rx), que capta as ondas refletidas por objetos ou estruturas na subsuperfície com valores dielétricos diferentes do meio circundante.

O equipamento regista assim o tempo de viagem bidirecional do sinal. Complementarmente utiliza este tempo para efetuar o cálculo da profundidade e posição de um dado objeto ou estrutura no subsolo. A confrontação dos tempos em nano segundos com as amplitudes do sinal origina secções bidimensionais conhecidas por radiogramas.

Aplicações para este serviço

Em virtude das suas características o GPR é a ferramenta ideal de prospeção geofísica para investigação do subsolo aplicado a diferentes áreas como Geologia, Geotecnia, Arqueologia, Ciências Forenses, Levantamento Cadastral e Engenharia Civil.

Em resumo, o georadar pode ser utilizado para detetar:

  • Estruturas rochosas e solos (camadas de solo, maciços rochosos, depósitos de aterro);
  • Cavidades e fraturas (grutas, fendas, abatimentos);
  • Águas subterrâneas (níveis freáticos, infiltrações de água);
  • Estruturas enterradas (tubagens, condutas, cabos);
  • Estruturas construídas (espessura/estado de pavimentos, armaduras);
  • Elementos arqueológicos.

Vantagens da utilização do Georadar

Entre as várias vantagens do uso deste equipamento de prospeção geofísica, importa destacar:

  • Redução de Custos – Ideal para uma prospeção preliminar e de custo reduzido antes de se optar por meios mais dispendiosos
  • Logística – Aplicação em situações e locais cuja natureza impede ou dificulta o uso de meios de prospeção direta e outros meios geofísicos. Equipamento de pequenas dimensões, leve e altamente manobrável
  • Ensaio não destrutivo e não invasivo – Ideal para uma prospeção onde existem condicionantes e/ou restrições de alteração da envolvente, p.e. zonas urbanas
  • Localização e deteção precisa – Permite localizar e reconhecer em profundidade objetos e estruturas com uma margem de erro de apenas 10%.
  • Visualização 2D e 3D – Mediante tratamento dos dados obtidos possibilita também a visualização 2D e 3D do mapeamento efetuado permitindo a produção de cartografia georreferenciada dos objetos e estruturas reconhecidas.