Avaliação da qualidade do ar intersticial do solo – Air Sampling – Canister

Porquê e quando avaliar a qualidade do ar intersticial dos solos?

O solo é composto por partículas sólidas, água e ar. Estes dois últimos ocupam o espaço dos poros entre as partículas sólidas. 

Quando estamos em presença de contaminação de solos e ocorre uma contaminação por substâncias voláteis, os vapores podem migrar ao longo da fase gasosa do solo, em direções variadas. As substâncias, comumente tóxicas e/ou cancerígenas, migram para perto da superfície podendo acumular-se sob uma laje ou mesmo chegar à superfície e/ou espaços interiores fechados. 

De um modo geral, por se tratar de concentrações muito baixas, não há a perceção do odor. No entanto a exposição a longo prazo do ser humano à contaminação de solos, seja no local de trabalho ou em ambiente doméstico, pode levar a sérios problemas de saúde.

A ETP, no âmbito dos seus serviços, realizou uma investigação geoambiental numa área onde ocorreu contaminação histórica. Pelas circunstâncias foi necessário avaliar se os contaminantes voláteis presentes no solo e na água subterrânea se propagaram até à superfície e consequentemente se acumularam no interior de um espaço fechado. Para tal a ETP realizou uma furação com aproximadamente 1 metro de profundidade e 10 cm de diâmetro e instalou uma ponta de vapor dedicada com uma válvula de corte na extremidade superior

Para efetuar a amostragem do ar intersticial do solo, a ETP conectou a ponta de vapor dedicada a um “Summa” Canister (recipiente esférico ou cilíndrico, construído de aço inoxidável com tratamento especial).

 Este recipiente, com vácuo no seu interior, permitiu a toma de uma amostra de ar intersticial do solo, de acordo com as especificações da investigação. Concluído o período de amostragem, a ponta de vapor foi desconectada do canister

O laboratório acreditado procedeu à análise da amostra de ar, permitindo tirar conclusões sobre a potencial contaminação existente no ar intersticial do solo

De um modo geral, por se tratar de concentrações muito baixas, não há a perceção do odor. No entanto a exposição do ser humano a longo prazo, seja no local de trabalho ou em ambiente doméstico, pode levar a sérios problemas de saúde.

A avaliação da qualidade do ar intersticial do solo sob edifícios e/ou próximo destes em áreas contaminadas é determinante no âmbito da análise de risco para a saúde humana. 

As medidas a tomar após a investigação dependem dos riscos identificados tanto para as pessoas que residem como para as que trabalham na área. Todo este processo culmina com a implementação de um projeto de remediação, tal como é definido pelas recomendações da Agência Portuguesa do Ambiente.

Fale connosco. Somos especialistas em Contaminação de Solos e prestamos todos os serviços associados a este tema.

2020 ETP – Todos os direitos reservados